Bar da dona onça

A SALA DE MASSAS DO BAR DA DONA ONÇA

No segundo andar do Bar da Dona Onça, próximo a cozinha, o chef Jefferson Rueda montou uma sala de massas para que o bar tenha pasta fresca todos os dias e, para isso, ele também trouxe alguns instrumentos especiais de suas viagens a Itália; como: chitarra, importante instrumento artesanal da cozinha da região do Abruzzo, que corta a massa em fios de diferentes espessuras, sua origem é datada aproximadamente do ano 1800, e o bigolaro, instrumento que surgiu no século XIX e é responsável por fazer as massas características da região do Vêneto. Ele é formado por um cano de bronze para extrusão da câmara. O instrumento original é parafusado a um banquinho, mas muitas casas o parafusam à mesa hoje em dia.

Da sala de massas sai: Capeletti Gnocchi ao molho de tomate italiano e pecorino trufado, Garganelli à bolonhesa; Macarronada de Panela (fettuccine fresco cozido em caldo de carne com pedaços de músculo, vagem, cenoura, abobrinha, mandioquinha e agrião); Tortelline de ricota ao molho de panceta e espinafre; Capellini com camarões ao molho de limão siciliano; Ravióli de peixe com caldo de vôngoli ao perfume de manjericão; entre outras.